Funções do Síndico Profissional

Funções do Síndico Profissional

     O Síndico Profissional é alguém que se capacita e desempenha a função de gerenciar o condomínio como um todo, porém, sem residir no local.

     Ele não é um funcionário contratado do condomínio e emite Nota Fiscal para receber seu salário como um prestador de serviço.

     As cidades estão cada vez mais se verticalizando, por isso, tem-se apostado ainda mais na vida em condomínios. Em meio ao crescente aumento do número de edificações, também surge a necessidade da existência de pessoas capacitadas para exercer a função de síndico. A figura do síndico profissional aparece como uma peça importante dentro desse cenário.

     O que antes era uma tendência de mercado, hoje é uma realidade cada vez maior para os condomínios. É um setor que cresceu bastante nos últimos anos e a cada dia temos a certeza de que esse gestor veio para ficar.

Obrigações do Síndico Profissional

     O Síndico Profissional tem as mesmas obrigações de um síndico morador. Dentre inúmeras, citamos algumas:

  • Administrar o condomínio;
  • Cuidar e gerenciar os fundos de reserva;
  • Responder civil e criminalmente pelo condomínio;
  • Organizar o cronograma de obras e manutenções;
  • Lidar com as demandas dos moradores e mediar conflitos;
  • Fiscalizar a inadimplência as ações judiciais do condomínio;
  • Organizar as reuniões de assembleia e garantir que os moradores sejam notificados;
  • Coordenar a equipe de funcionários contratados e terceirizados;
  • Garantir a organização e preservação das áreas comuns do condomínio, como salão de festas e piscina.

Conclusão

     Administração, contas, funcionários, fiscalização e orçamentos. Deu para notar que para ser um síndico profissional demanda bastante tempo e dedicação. Mas mesmo tendo qualificação para exercer a função esse profissional prefere ter o auxílio de profissionais capacitados de diversas áreas, pois será responsável pela parte de cobrança e recrutamento de pessoal, áreas diversas em que esses gestores condominiais não costumam atuar. O síndico profissional e os parceiros acabam se completando, fazendo uma boa parceria de gestão o que resulta em grandes vantagens para todos. 

     É preciso organizar e capacitar uma boa equipe de colaboradores e um conselho com membros atuantes, para que todos trabalhem em conjunto, garantindo não só a segurança, mas o bom funcionamento de tudo.

     Ser um Síndico Profissional, significa zelar pela qualidade de vida do condomínio, independentemente do tamanho, observando sempre o Código Civil e a Convenção Condominial. Lembrando que os condôminos não estão livres de suas responsabilidades, uma vez que há obrigações a serem cumpridas de ambas as partes. 

     Esse gestor condominial dificilmente vai agradar a todos, mas o fato é que alguém precisa assumir a função, que deve ser exercida sempre com honestidade e muita transparência. Como deve ser em qualquer outra profissão.

     O que diz a Legislação?

     A legislação não impede a contratação de um síndico profissional. A prática é totalmente legal e começou a se popularizar após o Novo Código Civil, em 2002. 

     O Art. 137 (Lei Federal 10.406/02) permite a contratação de um síndico profissional:

     “A Assembleia poderá escolher um síndico, não condômino, para administrar o condomínio, por prazo não superior a dois anos, o qual poderá renovar-se”.

     Embora seja dotado de poderes executivos, com condições de tomar decisões importantes pelo prédio, o Síndico Profissional também pode ser substituído a qualquer momento, da mesma forma que foi eleito, por uma assembleia convocada especificamente para esse fim.

Qualquer pessoa pode ser um Síndico Profissional?

     Com o mercado aquecido, cresce a necessidade de auxílio na gestão de condomínios. Consequentemente, a necessidade de capacitação profissional é maior. O síndico profissional deve ser uma pessoa capacitada e qualificada para atender as demandas de um condomínio. Deve ter uma ótima noção de gestão, administração e liderança. Também deve ter força de vontade, estar sempre em busca de novas maneiras de melhorar a administração do local e deixar a vida dos moradores o mais agradável possível. Ele deve saber mediar conflitos e gerir relações entre pessoas, algo que nunca vai sair da pauta dos síndicos. É um grande desafio e também um dever de todo gestor. Também deve ter uma imparcialidade emocional e maior disponibilidade de tempo, mesmo que desempenhe alguma outra função.

     Além de tudo mencionado acima, para ser um síndico profissional, a pessoa deve:

  • Ter empatia e calma na hora de gerenciar crises e apaziguar conflitos;
  • Participar de eventos do segmento em busca de novidades e conhecimento;
  • Ser organizada e disciplinada para saber trabalhar de forma autônoma e independente;
  • Saber lidar com pessoas e manter um bom relacionamento com moradores e funcionários;
  • Possuir afinidade com áreas do conhecimento como administração, contabilidade, direito, recursos humanos e finanças.

     Há algumas pessoas que não podem assumir o papel de síndico, seja morador ou profissional: diretores de faculdades e colégios, magistrados, assim como grão mestres da Maçonaria não podem ser eleitos. 

     Muitos síndicos profissionais iniciam a carreira depois de atuarem como síndico dos condomínios em que moram. Acabam pegando o gosto pela atividade. 

     Não existe uma faculdade ou certificação básica para ser um síndico profissional, pois a profissão ainda não é regulamentada. No entanto, algumas instituições a exemplo da Escola Condominial do Brasil por meio do programa Multidisciplinar Capacitar Condominial que oferece cursos de capacitação (presenciais ou online) para quem tem interesse em atuar na área. 

Remuneração

     O Síndico Profissional não tem uma remuneração fixa. A profissão não tem uma tabela com piso salarial, pois a atividade não é regulamentada. O valor pago varia de estado e cidade de atuação. Além desse fator, leva-se em consideração o número de unidades do condomínio, o número de visitas que serão realizadas por semana, as horas gastas não apenas dentro do local, mas também resolvendo assuntos relativos ao empreendimento; o tamanho do condomínio, número de áreas comuns, tamanho da equipe de funcionários e valor da taxa condominial.

     O pagamento é feito através de Nota Fiscal, na maioria das vezes gerada a partir de MEI (CNPJ de um Microempreendedor Individual).

O que é e o que faz um Síndico Profissional?

     É alguém contratado para exercer a função do síndico morador, que por falta de tempo, correria e maiores dificuldades e responsabilidades, não estão mais querendo assumir esse posto. Ele é o responsável pelo funcionamento do condomínio, pelo cumprimento das regras e cuidados do local. Em outras palavras, ele cuida de toda a manutenção e trabalha para ter a certeza de que as leis e as regras estão sendo cumpridas. 

     Geralmente trabalha em vários condomínios ao mesmo tempo, sejam comerciais ou residenciais. 

     O que se busca com a contratação dessa mão de obra especializada é profissionalizar a representação e a gestão do condomínio, diminuindo gastos e otimizando as verbas arrecadadas. Ou seja, a terceirização representa economia e eficiência para a gestão, é uma solução eficiente para os condomínios.

     Vale lembrar que o síndico profissional não é funcionário da administradora de condomínios, ele trabalha com ela de forma independente, sem vínculos empregatícios. Ele é um prestador de serviços.

Como atua um Síndico Profissional?

     Atua visitando e fazendo o planejamento do condomínio. A visita acontece com a periodicidade acordada no contrato de prestação de serviços, elaborado de acordo com as necessidades do local. O planejamento, que será apresentado ao Conselho de Condôminos ou Moradores, é realizado em seu próprio escritório.

      Ficou interessado? Quer aprender mais? Acesse o link a seguir: https://youtu.be/T2kXIIyzVQg e fique por dentro do universo condominial.

Condominial News

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Condominial News.

Join Condominial News